segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Como nós "abraçámos" a UNICEF?


Dia 20 de novembro - Dia Internacional da UNICEF

A nossa "montra"




UNICEF - 20 de novembro

Os direitos não excluem deveres


As crianças têm direitos, mas também têm responsabilidades ou obrigações e têm, por isso, de respeitar os direitos e as responsabilidades dos adultos e das demais crianças e jovens com quem convivem.


A criança tem:
 • o direito a não ser maltratada, mas também a obrigação de não maltratar os outros;


 • o direito a não ser exposta a situações de risco, mas também a obrigação de não expor os outros a situações de risco;
   

  • o direito a ser ouvida, mas também a obrigação de ouvir os outros;

 • o direito a não ser discriminada, mas também a obrigação de não tecer comentários ou ter comportamentos de natureza discriminatória contra os outros;


• o direito a ver a sua privacidade respeitada, mas também a obrigação de respeitar a dos outros;


 • o direito à educação, mas também a obrigação de frequentar as aulas;


• o direito à proteção da vida privada, mas também a obrigação de respeitar a privacidade dos outros;




• o direito a ser protegida contra qualquer forma de intimidação verbal ou física, contra qualquer forma de abuso ou exploração, e a obrigação de não intimidar, abusar ou aterrorizar os outros.

 


  



Em jeito de conclusão:


Em jeito de esperança:


     E, os mais importantes?

E, tu, estás disposto a defender os teus colegas que sofrem bullyng?
Estás disposto a defender os que têm ainda menos do que tu?
 Estás disposto a perceber e a aceitar a sorte que têm por andarem numa escola de verdade?




sexta-feira, 10 de novembro de 2017

e a Professora Licínia, como vê o nosso espaço?


Se a biblioteca falasse...


Um espaço de convívio muito apreciado por todos pelo ambiente acolhedor e atrativo.

Toca a campainha e os alunos saem das aulas. Há turmas que correm para a biblioteca para se inteirarem das atividades da semana e do dia, para reservarem os computadores, para visualizarem um filme que gostam, para jogarem jogos de tabuleiro, para falarem e desabafarem com quem lá está e com quem são criados laços, para requisitarem livros, para entregarem livros requisitados, para fazerem trabalhos das mais variadas disciplinas e para fazerem os exercícios propostos nas aulas que tiveram naquele dia.
A atitude do aluno mais pequenino é engraçada. Corre desenfreado para a biblioteca, pousa os pertences no chão ou de qualquer jeito é dirige-se ao balcão de atendimento cheio de energia e de entusiasmo.
Estar do lado do observador é curioso, sorridente e interessante.
Os alunos mais velhinhos, aqueles que já frequentam os anos terminais do terceiro ciclo, dirigem-se à biblioteca com uma imensa vontade de verem concretizados os seus objetivos no que toca às mais variadas disciplinas e à sua exigência pessoal para a obtenção dos melhores resultados.
Ainda há aqueles professores que reconhecem na biblioteca um outro espaço de aprendizagem transversal e é muito bom verificar que a biblioteca é um espaço feliz utilizado por todos.
Se a biblioteca falasse, teria inúmeras histórias para contar. 
A biblioteca da Frei João é imprescindível ao bom funcionamento desta escola, é harmoniosa mesmo com a porta aberta, com música de fundo e o murmurar dos alunos que ocupam os seus lugares de uma ponta à outra deste local amplo e sereno.

Estar neste recanto é não querer sair, é ter o privilégio de me poder transportar para o mundo da fadas e dos duendes, para o imaginário que me recusei a largar desde a minha meninice.


A professora Licínia Teixeira.

E este calorzinho fora da época?!

A Lenda de São Martinho...




Com castanhas e vinho!!!! E outros frutos da época (nós somos a favor de uma alimentação variada)...



Visitem a nossa Biblioteca!





E tu, como "sentes" a tua biblioteca?

Eu sinto-a assim:



E a Micaela do 5ºF, assim:



Os direitos e deveres dos alunos

... Vistos pelos próprios (alunos do 7ºB, sob a orientação da professora Lídia Mota)



segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Noite de Halloween na Biblioteca Valter Hugo Mãe


"Boas práticas na biblioteca Escolar Valter Hugo Mãe na Escola Frei João de Vila do Conde"

Algumas provas do "crime"...











Na perspetiva de aproximar os alunos do terceiro ciclo ao espaço da biblioteca escolar, realizou-se, na noite de 3 para 4 de novembro, a Noite de Halloweeen na Biblioteca Escolar.
Entre as atividades previstas, salientámos os contos de terror, o visionamento de filmes (quase) assustadores e o lanche noturno que incluia shots de sangue de vampiro e bolo de halloween.
Temos, ainda, de parabenizar os alunos participantes não só pelo seu comportamento exemplar como pela alegria com que particparam em todas as atividades, mesmo aquelas que não estavam previstas, tal como os jogos de vóilei com balão ou como subir para uma prancha de surf...
Tendo em conta o sucesso da atividade e a pedido de vários alunos, teremos de repetir esta e outras atividades.